fbpx
Search here...
TOP
Destinos Dicas

10 Grandes dilemas enfrentados por viajantes

tudosobreviagens.com.br-Inverness-kingsmills-10-dilemas-enfrentados-por-viajantes
Tempo de leitura: 9 minutos

As pessoas têm diferentes estilos e personalidades de viagem. Contudo, quase todos passam pelos dilemas enfrentados por viajantes. Estes dilemas tem a ver com a variação das preferências e da forma de planejar a viagem, ou do estilo, incompatibilidade, entre outros fatores.

Vejamos alguns dilemas enfrentados pelos viajantes, principalmente os de primeira viagem.

1 – Bagagens e Roupas

Um grande dilema de viajantes é o que levar para viagem. Escolher o tamanho da mala, quantidade de roupas, acessórios é muito importante.Tudo isso influencia na viagem, pois, há limites de peso e quantidade de bagagens.

 

  • Voos domésticos por companhias low-cost:

Devemos nos atentar para as regras das companhias de baixo custo. Muitas só permitem bagagem de mão de até 10kgs. Antes de comprar a passagem, leia atentamente as regas.

Na minha primeira viagem, comprei uma passagem de Paris – Roma, pela Vueling, e não me atentei para as bagagens. Resumindo, tive que pagar o dobro do preço da passagem para incluir uma bagagem despachada.

Elas são muito rigorosas com bagagens, então tenha uma balança portátil de bagagens. Eu comprei uma por R$ 20,00 em loja de bugigangas chinesas. É uma mão na roda. Se não tiver um, pese a mala no aeroporto.

tudosobreviagens.com.br - Pilha de Bagagens- 10 dilemas enfrentados por viajantes

tudosobreviagens.com.br – Pilha de Bagagens- 10 dilemas enfrentados por viajantes

 

  • Tamanho e peso das mala de viagem

Certamente, questão muito particular. Aliás, tenho uma mala média que me atende muito bem para viagens de até 30 dias. Assim, levo cerca de 15 camisetas, casaco, calça jeans, tênis reserva, cuecas, meias, itens que não podem ir na mala de mão, entre outros. Contudo, claro que tudo organizadamente arrumados.

Entretanto, mulheres costumam levar mais coisas e roupas volumosas, então poderá ser melhor uma mala grande. Só não exagere no peso e no tamanho, pois carregar malas pesadas são um custo!

Na última viagem que fiz, fiquei em um hotel em Marselha, França, que não tinha elevador, então digo: subir 4 andares de escadas apertadas com 2 malas pesadas não foi fácil!

  • Espaço para lembranças, Souvenirs e presentes

Eu adoro comprar vinhos nos lugares que visito. Além das bebidas, que pago, em geral, muito mais barato que no Brasil, também gosto de comprar lembranças. Tudo isso ocupa muito espaço e pesa bastante na mala de viagem.

Quando estiver planejando as roupas que for levar, pense que precisará de espaço para as coisas que irá certamente comprar. Não vá com a mala cheia, senão, onde irá trazer as coisas novas? Compre uma mala maior.

  • Roupas 

Este é um dos principais dilemas dos viajantes em geral. Na internet há diversas dicas do que levar e como arrumar a mala, quantidade de roupas, tanto para homens quanto para mulheres.

Pessoalmente, levo uma camiseta, uma cueca e um par de meias para cada dia que eu for ficar. Além disso, levo duas calças jeans (uma vai no corpo), um casaco (depende, se for para lugar frio levo dois). Também levo duas ou três camisas com manga, dois tênis (um vai no pé) e um par de sandálias.

Em geral, fico em Airbnb, então posso lavar as roupas (escolho uma acomodação que disponibilize maquina de lavar). Pense nisso. Irá liberar espaço na mala para trazer mais coisas.

Uma dica: se tiver disponibilidade financeira, vá com menos roupas para poder comprar no local. Quem vai para os Estados Unidos, pode ir com menos peças de roupas, pois há muitas opções de roupas de boa qualidade baratas para comprar lá. Claro que é sempre bom pesquisar antes para não ficar na mão.

 

2 – Voar, alugar carro, ônibus ou trem?

Outro dilema comum, que passei recentemente, é o deslocamento de um país para o outro, ou de uma cidade para outra, como por exemplo, de barcelona, na Espanha, para Paris, na França. Nesta  situação, devemos levar em conta o orçamento e o tempo disponível. Se você tem pouco tempo, com o roteiro apertado, poucos dias, uma viagem de ônibus de mais de 16 horas, pode comprometer a experiência da viagem, bem como a qualidade, já que passar esse tempo dentro de um ônibus é extremamente desconfortável.

tudosobreviagens.com.br - Divulgação: Flixbus - Ônibus Europa - 10 dilemas enfrentados por viajantes

tudosobreviagens.com.br – Divulgação: Flixbus – Ônibus Europa – 10 dilemas enfrentados por viajantes

No exemplo citado acima, em pesquisa pelo site rome2rio, de Barcelona, Espanha, para Paris, França: (a) trem TGV, o tempo estimado foi de 6h28min, no valor aproximado de R$ 850,00;  (b) ônibus, o tempo de 15h45min, no valor de R$ 380,00; (c) Trem SNCF, o tempo de 16h20min, valor de R$ 764,00; (d)  Carro alugado, o tempo de 9h36min, no custo (combustível + pedágios) R$ 750,00 (não conta o valor do aluguel e a taxa para entrega em outra cidade que pode ser mais uns R$ 400,00, em média); (e) voo direto, no tempo de 4h40min, no valor de R$ 880,00; e existe mais uma opção que é o carro compartilhado, fornecido pela blablacar, com tempo estimado de 11h50min, no valor de R$ 279,00.

Assim, conforme o exemplo acima, verificamos que o mais barato é indo de blablacar (não posso opinar sobre este serviço pois nunca utilizei, nem conheço quem já tenha utilizado), mas o melhor custo benefício é o voo direto, já que levará poucas horas, e levando-se em conta o traslado para o aeroporto, embarque e desembarque, deve levar o total de umas 6h, o que nos deixa com bastante tempo para curtir a viagem, e não compromente a experiência.

Cada caso é um caso, pesquise e avalie. Utilize os bons sites de pesquisa, entre eles o rome2rio, que eu já utilizo a um bom tempo para pesquisar e comprar passagens.

 

3 – Quanto tempo ficar?

 

Outro grande dilema de viajantes é quanto tempo ficar em casa local, fechar um roteiro. Eu penso que uma das melhores partes da viagem é o planejamento, a pesquisa para descobrir o local antes de ir. Então a melhor forma de descobrir por conta própria quanto tempo é necessário é pesquisando os locais que quer visitar e o tempo necessário para que a sua experiência seja ótima.

Por exemplo, quem vai a Paris, na França, não pode deixar de visitar o imenso Museu do Louvre, o maior museu do mundo! Então, se quiser visitar o museu com muita calma, admirar as principais obras, são necessários dois dias (vi essa dica em vários blogs). Eu fui, e pra mim, um dia foi o suficiente para admirar as obras que eu queria ver. Cada um tem a sua preferência.

tudosobreviagens.com.br -Divulgação: Torre Eiffel - Paris - França -10 dilemas enfrentados por viajantes

tudosobreviagens.com.br -Divulgação: Torre Eiffel – Paris – França -10 dilemas enfrentados por viajantes

Então, a minha dica é conheça o lugar para onde vai, o tamanho, tempo de deslocamento entre as atrações para então chegar a um tempo pessoal necessário.

Um dos erros que cometi foi planejar muitas atrações para um dia só e não reservar nenhum dia livre!! não cometa este erro, vá com calma e curta a cidade!! eu fui com tanta pressa que não pude curtir a cidade.

Para sugestões de roteiros, leia nossa sessão de roteiros, onde registramos as nossas experiências, erros e acertos para melhor aproveitar o local. 

 

4 – Viagem nacional ou internacional?

 

Particularmente, não tenho este dilema, já que sou apaixonado por viagens internacionais, apesar de termos um país lindo que vale a pena visitar.

tudosobreviagens.com.br -Ruinas Gregas -10 dilemas enfrentados por viajantes

tudosobreviagens.com.br -Ruinas Gregas -10 dilemas enfrentados por viajantes

Então, pensei numa regra simples: Se eu tiver mais do que sete dias, viajo para fora do país, pois para mim, não vale apena encarar horas de voo, escalas, imigração, aeroportos por menos de sete dias, se for menos, faço uma viagem nacional, encarando o péssimo serviço aeroportuário nacional, além da precariedade das companhias aéreas brasileiras.

tudosobreviagens.com.br - Baia dos porcos - Fernando de Noronha - Pernambuco - Brasil - 10 dilemas enfrentados por viajantes

tudosobreviagens.com.br – Baia dos porcos – Fernando de Noronha – Pernambuco – Brasil – 10 dilemas enfrentados por viajantes

Assim, essa questão realmente é muito pessoal, pense bem, e viaje!! não perca a oportunidade de conhecer o mundo!!

 

5 – Viagem de exploração ou praia?

 

Ir para Aruba, Cancún, Hawai, ou seja, praia, sombra e água fresca, ou uma viagem mais cultural, histórica, onde o principal objetivo é conhecer um lugar novo, explorá-lo, visitar museus, castelos, locais históricos.

tudosobreviagens.com.br - Paradise Beach - 10 dilemas enfrentados por viajantes

tudosobreviagens.com.br – Paradise Beach – 10 dilemas enfrentados por viajantes

Pessoalmente, prefiro viagem de exploração, até fazendo ambas ao mesmo tempo, como em Cancún, que se pode ficar na zona hoteleira, curtindo a praia, o resort, com tudo que tem para oferecer, e explorar as belezas naturais que ficam em Quintana Roo, como o sítio arqueológico de Chitchen Itza, Coba, Tulum, entre outros, além dos numerosos cenotes que aquele lindo lugar tem (Leia mais sobre Cancún).

tudosobreviagens.com.br - Praia - Tulum - Quintana Roo - México - 10 dilemas enfrentados por viajantes

tudosobreviagens.com.br – Praia – Tulum – Quintana Roo – México – 10 dilemas enfrentados por viajantes

Então, vai depender de qual a intenção da viagem, se for para descansar o corpo, vá para praia, se for para recarregar as energias, descansar a alma, conheças lugares novos, e explore, irá cansar o corpo, mas vale muito apena.

Se estiver em busca de aventuras, explore, conheça, visite cidades históricas. Lugares como Machupichu, Perú (veja o roteiro completo, e veja também o que precisa saber para conhecer Machupichu), são excelentes para recarregar as energias!!! que lugar maravilhoso, que energia aquele lugar fornece, é inexplicável, visite e verá.

tudosobreviagens.com.br - Piramide Chitchen Itza - México 10 dilemas enfrentados por viajantes

tudosobreviagens.com.br – Piramide Chitchen Itza – México 10 dilemas enfrentados por viajantes

6 – Viagem independente ou Pacote de viagem?

 

tudosobreviagens.com.br - Mapa e Carro - 10 dilemas enfrentados por viajantes

tudosobreviagens.com.br – Mapa e Carro – 10 dilemas enfrentados por viajantes

Este dilema tive na minha primeira viagem. Na época, pesquisei muito, e descobri que por conta própria a diferença era gritante, além de me conferir uma liberdade de escolha e tempo muito grande. O ônus é o tempo gasto na pesquisa e planejamento. A economia vale apena.

Recebemos muitos emails diariamente oferecendo pacotes de viagens com tours, passeios, guias, ou seja, toda a comodidade. Neste caso, se pode pagar, e não dispõe de tempo para pesquisar e montar um roteiro por conta própria, compre um pacote. Dependendo da agência, o pacote é flexível.  A CVC, a maior operadora de turismo no país, os pacotes são fixos e caríssimos, mas te oferecem tudo, guias locais, traslado do aeroporto para o hotel, transporte para os passeios, tudo. Eles também oferecem pacotes com voos + hospedagem, onde tem bons preços.

tudosobreviagens.com.br - Aventura - 10 dilemas enfrentados por viajantes

tudosobreviagens.com.br – Aventura – 10 dilemas enfrentados por viajantes

Como afirmei acima, gosto de liberdade, não viajo para ficar preso a grupos e a horários pre estabelecidos por terceiros. Viajo para curtir o local, com calma, no meu tempo e vontade, e pago muito menos por isso.

Desta forma, também é de cunho particular. Pode-se comprar o roteiro pronto, existem serviços onde se paga por um roteiro personalizado, o que poupa tempo de pesquisa, então só terá o trabalho para fazer as reservas, o que não leva muito tempo.

 

7 – Fidelidade às empresas aéreas e a hotéis ou o melhor custo benefício?

 

Neste caso, depende. Há a questão de milhagens e pontos nos serviços de recompensas das empresas. Eu dou preferência às empresas que já me prestaram um bom serviço e dispõem destes mimos. No tocante às empresas aéreas, há as alianças entre as empresas, onde se você voar por qualquer empresa da aliança você ganha as milhagens, então, de certa forma, mantem a “fidelidade”.

 tudosobreviagens.com.br - Programas de Milhagens - 10 dilemas enfrentados por viajantes

tudosobreviagens.com.br – Programas de Milhagens – 10 dilemas enfrentados por viajantes

Em relação aos hotéis, há também o programa de pontos dos sites de reservas, como booking, Expedia, Hoteis.com, etc… todas oferecem pontos e vantagens, bem como as “tarifas secretas”, que são preços especiais bem mais baratos para clientes que compram com certa frequência. Eu faço utilizo todos os serviços acima, e o Hoteis.com já me ofereceu preços secretos que se mostraram vantajosos, com certa de 40% de desconto da tarifa nominal.

De fato, é melhor comprar somente de um fornecedor, ter fidelidade,  pois, assim, pode ter descontos e vantagens extras. Nesta caso, cabe avaliar cada caso. Eu já viajei por empresas que nunca tive relacionamento pois naquele momento estava me oferecendo um preço substancialmente menor sem perda de qualidade.

Assim, mantenha relacionamento com um bom fornecedor de sua escolha e dê preferências, mas não feche os olhos para outras ofertas. Compre o melhor custo-benefício!

 

8 – E se a época melhor para viajar coincidir com o calendário escolar/faculdade?

 

De fato, os melhores períodos para viajar, onde são mais baratos e menos lotados são em épocas escolares. Isto dificulta uma viagem “econômica” em famílias com crianças e adolescentes, pois, não é responsável permitir que eles faltem as aulas por um período, mesmo que curto.

Minha primeira viagem foi no período de aulas da faculdade. Tive que faltas às aulas, mas foi de forma planejada, calculada, o que não me prejudicou.

Então cabe a cada um avaliar se vale apena perder alguns dias de aulas para ter melhores oportunidades de viagens pagando menos.

 

9 – Alugar carro ou usar o transporte público?

 

Já passei por este dilema. Depende do lugar para onde se vai. Se for para Cancún, México, alugue um carro! A mobilidade urbana é terrível! Então, se for explorar a cidade, ir em cenotes, alugar um carro tornará a viagem melhor e mais confortável. Em Paris, não vale apena alugar, pois o sistema de transporte é excelente e barato.

Então, pesquise para onde vai, o sistema de transporte, o que será melhor para a experiência da viagem, claro, levando-se em conta o orçamento disponível para a viagem.

 

10 – Quanto dinheiro levar e em qual moeda?

 

A recomendação para entrar na Europa sem problemas é ter 60 euros por dia de viagem, o que se mostra suficiente para uma viagem mais econômica. Então, quanto levar, depende do lugar, os custos de transporte, alimentação, passeios que não foram previamente pagos, lembranças, etc… e também a possibilidade e estilo de viagem planejada. Se quiser jantar em restaurantes finos, comprar muitas lembranças, entre outras coisas, precisará levar bem mais do que isso. Então pondera-se o binômino necessidade-possibilidade.

Em relação a qual moeda levar, leve sempre moedas fortes. Se for para Europa, leve Euros, Para Inglaterra, Leve Libras, América do Sul, do norte ou central, leve dólares.

Leve sempre parte do dinheiro em Cartão pré-pago de viagem, pois, apesar das altas taxas de cambio e custos, vale apena pela segurança.

Avalie os melhores cartões para viagem. Há péssimos cartões para viajantes, com taxas de câmbios desfavoráveis que se definem na data do pagamento da fatura, ou seja, não se sabe quanto irá pagar, e com péssimos sistemas de pontos e milhagens. Então, compare os cartões de créditos.

 

Você já encontrou algum desses dilemas de viagem? Que outros dilemas de viagem você enfrenta?

TudoSobreViagens

«

»

×

Curta a nossa Página!